EROSÃO DENTÁRIA: UM ALERTA SOBRE OS HÁBITOS ALIMENTARES

Frequentemente um grande número de pessoas procura o dentista quando sentem dores que, muitas vezes, está relacionada à cárie. Porém, existe uma ameaça à saúde bucal grave e não muito alarmada, pois se trata de um problema silencioso: a erosão dentária. A erosão dentária é o desgaste do esmalte dos dentes, provocado pelo contato excessivo com substâncias ácidas. Isso quer dizer que a causa pode estar na sua alimentação. Vem sentindo que seus dentes estão corroídos ou desgastados? Acompanhe aqui mais informações!

Afinal, o que é erosão dentária?

Os dentes são compostos por uma camada externa, o esmalte. Com o tempo pode ocorrer o desgaste ou redução desse esmalte, devido à ação dos ácidos, o que resulta na erosão dentária. A evolução desse desgaste pode atingir e expor a dentina, que está logo abaixo do esmalte, causando sensibilidade dentária. Logo, os dentes vãos ficando mais sensíveis ao toque, ao ar, à força da mordida, e à exposição ao ácido. Os dentes também podem ficar descoloridos ou amarelados, e as pontas dos dentes frontais com aparência transparente.

Quais os tipos?

Existem dois tipos de erosão dentária, a erosão dentária intrínseca e a extrínseca. A erosão intrínseca é causada quando o desgaste do esmalte é causado pelo ácido gástrico, que entra em contato com os dentes devido a problemas médicos e psicológicos, como refluxo gástrico, anorexia e bulimia. A erosão extrínseca ocorre por meio da ingestão de alimentos e bebidas ácidas, como suco de frutas e refrigerantes.

Como se manifesta?

A erosão dentária se manifesta com algumas características, dentre elas estão sensibilidade, descoloração, transparência, fissuras e rachaduras.

Sensibilidade: visto que o esmalte está desgastado, os dentes ficam mais sensíveis aos alimentos quentes ou frios;

Descoloração: devido à exposição da dentina (camada embaixo do esmalte), os dentes podem ficar com a aparência amarelada;

Transparência: os dentes frontais podem ficar com visual transparente nas pontas, onde é efetuada a mordida;

Fissuras e rachaduras: com o desgaste do esmalte, os dentes podem vir a desenvolver pequenas fissuras e rachaduras na superfície onde ocorre a mastigação.

Você é o que você come

As mudanças no estilo de vida moderna introduziram novos hábitos alimentares no dia a dia das pessoas, causando agravamento e maior popularidade dos casos de erosão dentária. A ingestão em excesso de alimentos e produtos com índice de acidez elevado, como refrigerantes, bebidas energéticas, frutas ácidas, sucos de frutas naturais e industrializados, estão ligados à origem da erosão dentária. Nessa lista ainda podemos incluir isotônicos, chás gelados, vinho e energético. Para amenizar os efeitos da erosão dentária é recomendado evitar o contato direto por meio de canudos, ou combinar com alimentos ricos em cálcio, que diminuem a acidez.

Apesar da maioria das consequências da erosão dentária ser estética, vale ressaltar a importância de repensar a saúde como um todo, reavaliando os hábitos alimentares do dia a dia, como também dar uma atenção especial ao aparelho gastrointestinal. Mudanças no estilo de vida são fundamentais para não agravar o problema. E claro, procure sempre o dentista e tire todas as dúvidas sobre seu desconforto de formas de tratamento. A Clínica Cláudio Albuquerque dispõe de profissionais qualificados para atender a todas as necessidades. Quer saber mais? Continue nos acompanhando nas redes sociais Facebook e Instagram!

 

Share: